Por Amanda Almeida!
Games

Games – Rise of the Tomb Raider

Oi, oii, tudo bem?

Eu me tornei uma fã assumida dos Jogos de Tomb Raider depois jogar o Reboot de 2013. E para a minha sorte, quando joguei Tomb Raider (2013) sua sequência tinha acabado de ser lançada para Xbox One. Não nego que um dos motivos pra ter adquirido o console foi também pra poder ter a oportunidade de jogar esse, que a meu ver, seria um jogo simplesmente incrível.

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que caso você não tenha jogado o jogo anterior, haverão alguns spoilers aqui, então, leia por sua conta e risco, mas prometo que vou tentar não colocar tantas informações comprometedoras, está bem?

Início do game
O enredo:
Rise of The Tomb Raider começou de maneira bem gelada, com Lara e Jonah, em uma expedição na Sibéria em busca da cidade perdida chamada Kitezh, local onde ela acredita que a fonte divina está. Depois de ser literalmente engolida por uma avalanche, temos a oportunidade de ver alguns flashbacks de Lara que são responsáveis por nos ambientar um pouco na história.

O primeiro deles mostra Lara chegando a seu apartamento e tendo um encontro com sua tutora, Ana, uma antiga amiga de seu pai. Nessa cutscene Lara revela que está dando continuidade a pesquisa de seu pai Richard e que está partindo para a Síria em busca da tumba do profeta imortal. Na sequência, somos levados para a Síria e seguimos junto com Lara até a tumba do profeta. Nesse momento descobrimos que mais alguém, ou melhor, uma organização, também estava procurando pela tumba do profeta. Eles se chamam de Trindade e são uma organização extremamente antiga, que há muito estão à procura da fonte divina.

E o jogo já começa com uma quantidade enorme de informações e também com cenários simplesmente maravilhosos. Depois das cutscenes e de termos um bom momento de jogo na Síria, retornamos ao ambiente gelado da Sibéria, e a partir de daí a história começa a desenrolar e temos por missão tentar sobreviver àquele ambiente gelado e extremamente perigoso, e também tentar descobrir tudo o que for possível sobre a localização da cidade perdida e também sobre a organização que estava atrás da fonte divina.

O enredo deste novo jogo, diferente do anterior, nos apresenta de maneira clara o vilão. Nada é tão misterioso, contudo algumas traições e algumas revelações são responsáveis pelos momentos surpreendentes no jogo. Ou seja, não temos a surpresa da revelação do vilão, mas a descoberta de alguns detalhes faz com que a história mantenha um bom ritmo e também surpreenda em muitos momentos.

Personagens:

Lara
Em Rise of The Tomb Raider Lara Croft está bem diferente da Lara do jogo anterior, e não é por menos; sua experiência em Yamatai modificou sua personalidade completamente. Durante muitos anos Lara teve ressentimentos em relação a seu pai, mas com a descoberta de que ele não estava completamente errado, fez com que ela quisesse seguir seus passos e concluir aquilo que ele havia começado. Houve com toda certeza um amadurecimento e porque não, um endurecimento natural da personagem. Ela está forte, determinada e também extremamente mortal nesse novo capítulo de sua história.

Outro personagem interessante desse jogo é o próprio pai de Lara. Confesso que achei genial a forma como o passado dela foi introduzido para poder contextualizar essa vontade de encontrar a fonte divina. Dessa forma foi possível conhecer um pouco mais do pai de Lara, Richard, e também a origem de toda a paixão de Lara por arqueologia.

personagens

E por fim Konstantin. De cara já sabemos que ele será o antagonista de Lara, mas pra ser sincera ele tem um misto de loucura e obsessão. Nada é tão obvio nesse jogo, e o mais interessante é que descobrimos as motivações reais de cada um apenas no finzinho do game.

O Jogo está repleto de personagens fortes e interessantes(a exemplo Jacob e Sophia), mas quis colocar apenas alguns aqui, para que a sua surpresa ao jogar seja ainda maior.

Parte Técnica:
Não houve um grande aprimoramento dos controles em Rise, mas algumas mudanças foram bem significativas. Lara agora pode construir armas e munição, e também não temos mais aquele sistema infinito de coleta de fragmentos, o que achei bem interessante, pois isso meio que nos força a aprimorar o armamento ou melhorar nosso equipamento de armazenamento tempos em tempos.

Quanto aos inimigos, aqui não são apenas as pessoas que podem ser perigosas para Lara. Lobos, ursos, e felinos selvagens também são um grande obstáculo para nossa heroína. O que deixa as coisas ainda mais interessantes, afinal, ela está em um lugar selvagem e extremamente perigoso por si só.

fotografia

E quanto aos gráficos, ouve um melhoramento visível. Os cenários ficaram simplesmente maravilhosos. Houve quem reclamasse desse excesso de brancura por conta da neve, mas eu simplesmente adorei! Os detalhes e a fotografia do jogo estão simplesmente impecáveis. Impossível não admirar.

Outra novidade nesse jogo é a dublagem, que por sinal foi muito bem feita e ficou incrível. A dubladora da Lara, Fernanda Bullara é bem reconhecida por dublar animes (ela dublou a Tomoyo em Sakura Card Captors, a Ino em Naruto, e a Sailor Jupter em Sailor Moon), então se você prefere o jogo dublado, até mesmo para não perder pontos da história, vale e muito a pena.

Enfim, Rise Of The Tom Raider foi lançado para Xbox One em 13 de novembro de 2015; para PC em 28 de janeiro de 2016; e para PS4 com uma edição toda especial em comemoração dos 20 anos da franquia em 11 de outubro de 2016. Se eu recomendo esse jogo? Com toda certeza e de olhos fechados, em especial se você gosta da personagem e quer vivenciar por algumas horinhas essa aventura.

Forte abraço e ótimo fim de semana.

You Might Also Like...

13 Comments

  • Reply
    Juliana Pires
    13 de Janeiro de 2017 at 11:56 am

    No jogo de 2013 eu me apaixonei pela franquia e fiquei maluca pela continuação, juro que cogitei a possibilidade de comprar um xbox one só por causa dele, mas não sou muito fã do console e esperei. Agora no final de 2016 enfim, consegui meu PS4 e não vejo a hora de poder jogar.

    Bjs

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:07 pm

      Espero que você tenha a oportunidade de jogar logo Juliana, Rise realmente ficou incrível.
      bjus

  • Reply
    Brenda
    13 de Janeiro de 2017 at 3:11 pm

    Minha irma ama jogo assim , ela vai amar esse. Vou falar pra ela, obrigada <3

    derepentemodaa.blogspot.com
    Insta: @brenda.alencarf

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:08 pm

      Espero que ela goste Branda.
      Abraços.

  • Reply
    Aline Amorim
    13 de Janeiro de 2017 at 3:51 pm

    Eu tenho esse jogo, mas nunca joguei. Parece muito difícil pelo que vejo quando meu marido joga.
    Beijos

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:09 pm

      Oi Aline,
      Nada flor, tenta. Na primeira vez joguei no fácil, depois fui acostumando, hoje já consigo jogar com um nível de dificuldade intermediário.
      bjus

  • Reply
    Carol Espilotro
    13 de Janeiro de 2017 at 10:46 pm

    Amanda, você me fez lembrar que tenho uns 10 jogos para resenhar. Eu não joguei esse ainda, terminou o anterior recentemente e tô arrumando meus horários, são hobbies demais que sou viciada demais. Eu amei toda a proposta desse jogo e já assisti e bom, os personagens, Lara principalmente é claro, tem uma puta evolução. Essa série nova de Tomb Raider é muito mais natural no quesito todo, ´mais humana. Kero

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:13 pm

      De fato Carol, a Lara dessa série é mais humana, e não tem todo aquele apelo sexual que a antiga tinha. Prefiro mais ela agora.
      Apenas jogue, tenho certeza de que você vai curtir.
      bjus

  • Reply
    Mari
    15 de Janeiro de 2017 at 10:41 am

    Adoro Tomb Raider!!! Fiquei com vontade de jogar!!! kkkk
    Beijos! 🙂

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:14 pm

      Espero que você goste Mari.
      Abraços.

  • Reply
    Camila Faria
    16 de Janeiro de 2017 at 4:44 pm

    Eu não sou muito dos jogos Amanda… Já tentei jogar Tomb Raider uma vez, mas não consegui fazer muita coisa, confesso. Hahaha! Preciso de uma iniciação nos games. Beijo, beijo :*

    • Reply
      Amanda Almeida
      17 de Janeiro de 2017 at 3:17 pm

      Poxa Camila, mas espero que você tenha logo essa iniciação, os jogos hoje são verdadeiras obras de arte.
      bjus.

  • Reply
    Clayci
    19 de Janeiro de 2017 at 4:17 pm

    Eu preciso dar uma chance para Tomb Raider!
    É uma das franquias favoritas do meu irmão, mas sempre tive birra sabe? ahiahiuah
    Mas devo admitir que esse gráfico chama a atenção *_*

  • Leave a Reply