Por Amanda Almeida!
Comportamento

Porque se cuidar faz bem.

Oiii, oi, tudo bem?

Hoje queria trazer um post diferente pra vocês, e que tenho pensando a respeito há algum tempo. E o tema de hoje, por assim dizer, é sobre cuidados; seja com seu corpo, cabelo, vida, carreira, e por ai vai.

E falando um pouquinho de mim, eu sempre fui aquele tipo de mulher de fases. Tenho fases em que eu me cuido mais, me organizo mais, penso mais na minha carreira, estudos, etc. Mas, infelizmente, isso nunca foi uma constância na minha vida. Resumindo, eu sou a típica fogo de palha. Começo com gás total, e com o tempo vou murchando até abandonar a empreitada. E sendo bem sincera, isso não é nada legal, pois sempre tenho aquela sensação de inconclusão. E tempos depois começo tudo outra vez; é um ciclo sem fim. Mas ultimamente tenho trabalhado e muito nisso, e aqui gostaria de falar o que tenho feito para melhorar um pouco dessa minha inconstância.

Pense em cada aspecto da sua vida – Faça uma DR com você mesma.

Um belo dia eu simplesmente pensei, Amanda, precisamos conversar, assim como está não dá mais. E foi pensando e conversando comigo mesma (é uma coisa meio de doido, mas precisamos fazer isso de vez em quando) que comecei a enumerar e anotar aspectos da minha vida que estavam me incomodando, e também uma possível solução para cada um desses “problemas”, afinal, apontar um problema sem procurar uma solução, é a mesma coisa que nada, e acaba se tornando murmuração. Então, enumere cada aspecto que você gostaria de modificar, mas juntamente com eles possíveis soluções.

Se ame e cuide de si mesma.

Outra coisa que comecei a fazer foi cuidar mais de mim. Me arrumar mais, cuidar do meu cabelo, me sentir bonita comigo mesma, me maquiar. Parece frescura, ou besteira, mas isso faz um bem danado. Eu tinha o habito de apenas me cuidar minimamente, me arrumar minimamente, percebe? Mínimo. Mal sabia eu que esse mínimo não estava fazendo nada bem pra mim. Não estou dizendo que você tem que ser paranoica e sair se maquiado e se arrumando como se fosse pra uma festa todos os dias, ou seguindo todas as tendências e aceitando tudo isso que é imposto pra gente. Nada disso! Você pode sair de jeans, camiseta e um belo all star, de cara limpa e ser linda assim. A questão está no cuidado com você mesma. Olhe para seu cabelo, para suas unhas, para o seu corpo, para você, e se sinta bem. Parece impossível, mas não é. Se cuidar não é uma vaidade boba e desnecessária, é um sinal de amor. Já ouviu que quem ama cuida? Então, demonstramos amor próprio quando cuidamos de nós mesmas.

Se organize.

Esse é um ponto complexo. Eu tenho aspectos da minha vida que são organizados, e aspectos que são uma verdadeira bagunça. Mas mesmo que aparentemente não tenha uma influência ruim, há quem diga que a nossa casa, o nosso quarto, é um reflexo do nosso coração, por ser nosso habitat natural, nosso mundo. Por isso, tentar organizar pelo menos a maioria dos aspectos de nossa vida é importante. E por onde começar? Bem, comece pela sua cama, depois para suas coisas, e vai seguindo a diante. Até chegar em outros aspectos, como suas finanças, e outros pontos da sua vida pessoal. Parece bobagem, mas é de uma importância imensurável. Comece, e aos poucos você vai percebendo o resultado.

Coloque em prática, mas viva um dia de cada vez, com leveza.

Coloque em prática todas as mudanças que você quer iniciar, mas sem afobamentos. Você não aprendeu a andar, ou andar de bicicleta em um único dia – se foi assim com você, tu és um superdotado –, tudo envolve um processo, e para mudanças é a mesma coisa. Mas acima de tudo, viva a vida de forma leve. Um exemplo é sempre começar o dia pensando que aquele dia vai ser bom. Eu sou católica, e sempre faço uma oração pedindo a Deus que o meu dia seja abençoado e cheio de boas oportunidades. Não sei qual a sua crença, mas iniciar o dia assim é importante. Faz até com que você olhe para as coisas com uma perspectiva diferente. Tenta.

Enfim, espero que você tenham gostado do post, e espero que de alguma forma possa ajudá-los, da mesma forma que tem me ajudado e muito escrevê-los.

Um forte abraço, e ótimo fim de semana.

You Might Also Like...

12 Comments

  • Reply
    Larissa Santos
    21 de setembro de 2015 at 7:07 pm

    Oi Amanda,
    Vi tanto de mim nesse post =(
    Amei as dicas, realmente cuidar de nós faz um bem danado.
    Beijocas ^^

    • Reply
      Amanda Almeida
      28 de setembro de 2015 at 3:09 pm

      Que bom que você gostou Larissa *-*
      bjus

  • Reply
    Clay
    23 de setembro de 2015 at 3:39 pm

    Que publicação mais gostosa *_*

    Eu vivo fazendo DR comigo mesma, onde estiver.. ás vezes em pensamento, outras em voz alta.. Acho importante isso ^^

    Adorei a publicação

    • Reply
      Amanda Almeida
      28 de setembro de 2015 at 3:16 pm

      Que bom que gostou Clay, fico feliz.
      bjus

  • Reply
    Leticia
    24 de setembro de 2015 at 1:26 pm

    Amanda, que post legal! Cara, inconclusão é meu nome do meio, de verdade O_o faço tudo pela metade numa curva descendente de empolgação. Acho que todo mundo é assim em algum nível, mas acho super válido ter uma auto-DR vez ou outra pra colocar as coisas em ordem, então sou adepta da técnica (inclusive converso comigo em voz alta e é bem vergonhoso). Beijo!

    • Reply
      Amanda Almeida
      28 de setembro de 2015 at 5:34 pm

      Oiiii,
      Também converso de mais comigo, que às vezes até preciso me policiar rsrsr.
      bjus

  • Reply
    Camilla
    24 de setembro de 2015 at 2:44 pm

    Adorei o post!! Sou dessas que começa as coisas num pique, com toda a empolgação do mundo e um tempo demais desanimo e perco o interesse, meu blog que o diga! 😛 kkkkkk Mas é de mim, sabe? As vezes tento refletir mais sobre minhas atitudes e apenas percebo que preciso mais é procurar um psicólogo ou psiquiatra, só posso ser louca!! kkkkkkkkkk
    As vezes quando estou muito indecisa converso comigo mesma para ver se ajuda a decidir.
    beijão!!!

    • Reply
      Amanda Almeida
      28 de setembro de 2015 at 5:41 pm

      Oi Camilla,
      Acho que todo mundo é um pouco assim, ou tem fases assim, de não conseguir concluir algumas coisas, mas é bom quando percebemos esse problema e tentamos mudar ou identificar onde está o problema. E conversar com nós mesmo é ótimo, ajuda de mais.
      abraços.

  • Reply
    Ryokobel
    25 de setembro de 2015 at 12:34 am

    Oi Amandinha, tudo bem flor ???
    Sabe, essa sua postagem me fez lembrar de alguns dias atrás, quando eu andava numa fase bem desanimada e com aquele jeito de gente que não sabe bem o que quer da vida … Entende ?!
    Acredito que foi a junção de muitas coisas, eu estava sem quarto, não podia ler nada pois meus livros estavam todos encaixotados, andei dando uma olhada em ofertas de emprego e concursos e quase me quebrei de decepção. Mas assim como você exemplificou, sentei comigo mesma e tive uma baita discussão. Não dava mais para ficar zanzando por aí sem saber o que fazer, eu tinha que me organizar e manter tudo funcionando. Depois disso arrumei meu quarto, imprimi mais de vinte currículos, terminei meu cartão de visitas (fiz tudo sozinha, rsrsrs), e agora retomei aquela energia e animação que me faltavam.
    Tudo o que você disse faz parte do que acredito e tento implementar em meu dia a dia. Se seguíssemos mais essas dicas valiosas, quem sabe estaríamos mais felizes e bem dispostos para inventar e enfrentar coisas novas !!! ^^

    Beijinhos
    Hear the Bells

    • Reply
      Amanda Almeida
      29 de setembro de 2015 at 2:06 pm

      Oii Bell,
      Que bom que essa conversa com você mesma te ajudou e muito a repensar na sua vida. Mas de fato, às vezes precisamos dessa conversa séria com a gente mesmo pra da um empurrão.
      Já disse outras vezes, e repito, torço de mais por você e espero que tudo dê muito certo!
      bju.

  • Reply
    Bela
    26 de setembro de 2015 at 2:58 pm

    Sempre tiro um momento de paz pra me cuidar: pelas noites <3

    • Reply
      Amanda Almeida
      29 de setembro de 2015 at 2:06 pm

      Que bom Bela.
      Abraços.

    Leave a Reply