Por Amanda Almeida!
Filmes/Séries

Filme – Batman vs Superman


Oi, oiii, tudo bem?
Hoje é o ultimo dia do mês de março, e eu estou começando a pensar, o que eu fiz até aqui? Esse ano está correndo. Mas hoje o foco desta postagem não é a rapidez com que esse ano de 2016 está caminhando, e sim sobre esse filme tão aguardado por algumas pessoas, por ser o inicio de algo grande que estar por vir; Batman vs Superman.

Confesso que dos dois universos, o meu favorito de todos é a Marvel, porque eu gosto do tom mais leve dos filmes. Mas sempre que olho para os filmes da DC sinto aquele frio na barriga, e até mesmo uma sensação de algo mais sombrio, mais sério, e nesse filme tivemos tudo isso, e para minha surpresa, um pouquinho mais.

Começando e já fazendo uma declaração; eu assistia ao desenho da Liga da Justiça e gostava de mais de todos os personagens, mas o que eu mais me identificava era o Batman. Sempre gostei daquele ar sisudo dele, sempre sério, aquela voz um pouco mais grave, sempre transmitindo respeito, e um pouco de temor, por onde quer que passasse. Quando fui assistir ao filme, já imaginava que o personagem interpretado pelo Ben Afleck seria o ponto da minha atenção, e assim o foi. Depois de ter visto o longa só tenho a dizer que desta vez o foco foi um pouco maior para o homem morcego, apesar do Superman ser o centro de um conflito bem sério, percebi, e essa é uma opinião minha, que o Batman seria uma peça fundamental para iniciar a Liga, afinal, raciocínio lógico e percepção é com ele mesmo.

Outro ponto interessante é que aqui, cada “herói” tem suas limitações, e o que eu chamo de limitações são justamente os conflitos internos, aqueles demônios responsáveis por suas personalidades e atitudes. Ficou claro que cada um deles lutava uma batalha interna, e que essas batalhas de certa forma influenciavam e muito em suas escolhas. O Batman era o Batman por conta do assassinato violento dos pais; o Superman era o que era por conta dos ensinamentos do pai, mas ao mesmo tempo sofria com as consequências de seus atos, mesmo sendo atos em prol de salvar o mundo. O lado psicológico foi até bem explorado neste longa, mas tenho uma observação: foram muitas coisas colocadas em um único filme, mas logo mais falo sobre isso.

Quanto aos personagens, vou falar apenas de quatros, os principais digamos assim. Primeiro o Superman. Aqui ele está em uma situação complicada, suas batalhas causaram muitos danos, e pela primeira vez as pessoas ao invés de olhar pra ele como um “salvador”, começam a questionar a magnitude do seu poder e até ter certo medo, pois mesmo destruindo os inimigos para salvar o planeta, nessas batalhas também havia o outro lado; os seres humanos, que de uma forma ou de outra acabavam sofrendo na pele as consequências dessas batalhas. Eu confesso que o Superman nunca foi o meu favorito, mas deu uma certa pena dele nesse filme, mas ao mesmo tempo o achei fraco. Esperava mais dele, e não nego que me irritei em muitos momentos com a relação dele com a Louis. Sempre achei que ela mais atrapalhava do que ajudava, mas isso é uma opinião minha.

Batman. Como eu gostei do Ben interpretando esse personagem. Algumas pessoas ficaram receosas,pois o coitado foi marcado por papéis ruins, mas ele em minha opinião não é um ator ruim, e provou isso em alguns outros papéis muito aclamados. Como Batman ele foi tudo o que eu esperava: sisudo, sério, inteligente e com aquele rancor interior ocasionado por traumas passados. Nesse filme temos contato com alguns de seus demônios internos, mas também fomos presenteados com sua relação com o seu mordomo Alfred, que aqui ao invés de servir bebidas coloca a mão na massa, e é peça fundamental de auxilio ao homem morcego. Dos personagens favoritos ele foi o meu favorito, e sim, mal posso esperar pelos filmes da liga da justiça.

Lex Luthor. De todos os que já vi, o meu favorito é o de Smallville, mas alguns outros também conquistaram o meu coração, como o Lex dos desenhos, mas este do filme, me desculpem, não me desceu. Primeiro, pra mim o Lex é o engravatado, multimilionário, dono de um império. Aquela visão de vilão coorporativo mais próximo de uma chefão da máfia sabe? E o que temos nesse filme? Um Lex Luthor alternativo, hiperativo e com um ar meio piadístico que me lembrou de leve o coringa. Ou seja, não funcionou não. #sorry.

E por fim a Mulher Maravilha. Ela não apareceu tantas vezes assim no filme, mas quando entrou em ação mostrou a que veio. Simplesmente deu uma coça em um certo alguém e eu vibrei feito uma garotinha no cinema, não nego, pois amo ver mulheres poderosas seja na literatura, seja nas telonas. Ela é poderosa, inteligente e muito forte, e foi possível ver e sentir tudo isso no filme.

Quanto aos pontos negativos, destaco apenas um: o excesso. Aconteceram muitas coisas para um único filme, e por conta desse excesso achei que alguns pontos não foram bem desenvolvidos. Espero de verdade que isso melhore nos próximos filmes, e sim, eu imagino que seja complicado ter tantos heróis em um filmes só, e que são muitas histórias a se contar, mas acho que é possível fazer de uma forma que não nos deixe perdidos em determinados momentos.

Enfim, esse é um filmes que eu recomendo de mais. Valeu a experiência, sai satisfeita, e se você gosta de quadrinhos, ou apenas de assistir aos filmes, vai de olhos fechados que vale a pena.

Forte abraço,

You Might Also Like...

3 Comments

  • Reply
    Juliana Pires
    6 de abril de 2016 at 7:09 am

    Eu confesso que meu universo preferido é o da Marvel, não só no cinema, mas nos quadrinhos também. Porém, isso não me impede de gostar da DC também, acho essa rivalidade, um tanto boba.
    Esse ar sério que tentaram transmitir não funcionou para mim, fiquei com a impressão de que estava faltando alguma coisa, a densidade da história, foi prejudicada pela falta de profundidade no desenvolvimento do enredo, que tem situações e soluções muito rasas para considerar a história complexa.
    E aquela morte no final foi completamente sem emoção. Infelizmente, esse filme me deixou muito frustrada, meu único deleite foi ver a Mulher Maravilha chutando bundas.

    Beijos

  • Reply
    Leandro de Lira
    6 de abril de 2016 at 4:31 pm

    Oi, Amanda!
    Eu A M E I este filme! Sabe filme favorito? Este virou o meu.
    Amo eternamente o Batman e sim, fui um dos fãs que torceu o nariz pro Ben logo quando ele foi escolhido para interpretar o Batman. Mas mordi a língua. Ele foi incrível e se mostrou um dos melhores.
    O SuperzZz e a Lois realmente irritaram. No meu caso, foi incômodo no filme todo. Só fiquei aliviado quando ele apanhou do Bat. Hehe
    Enfim, amei mesmo e vou assistir este filme muitas vezes antes de morrer.
    Que bom que gostou também. Ah, e eu amei o Lex. Achei sensacional.
    Abraço!

    “Palavras ao Vento…”
    http://www.leandro-de-lira.blogspot.com

  • Reply
    Lorraine Faria
    6 de abril de 2016 at 7:52 pm

    eu tou numa indecisão sem filme entre assistir ou não esse filme. li taaanta resenha detonando ele que desanimei um monte… você foi a pessoa que meno falou ‘mal’ do filme até agora… vamos ver se assisto :DD

    e eu tb prefiro a Marvel! (apesar de que eu adoraaava os desenhos da Liga haha)

  • Leave a Reply