Por Amanda Almeida!
Comportamento

#Aleatório – Você é o que lê… Então o que você é?

É inegável que podemos ser, aparentemente, iguais e ao mesmo tempo completamente diferentes. Temos gostos, manias, hábitos… E é com esse pensamento que questiono, se você é o que lê, o que você é? E se você não lê, então você não é nada?

Respondendo o primeiro questionamento, com tantas variações de gêneros, acredito que podemos ser inúmeras coisas, e é justamente esse o fato que faz do habito da leitura algo tão mágico. Posso ser uma princesa, uma guerreira, uma adolescente descolada, uma mãe controladora, uma feiticeira e até mesmo um tributo. A escolha é livre e pertence ao próprio leitor. Nos últimos tempos tenho sido diversas coisas, e o fato de ser muitas delas não faz de mim uma pessoa com inúmeras personalidades. É curioso, mas acredito que cada personagem tem um pouco de nossas características, e esse é o ponto. Nós leitores somos inúmeras coisas, e o simples fato de abrir um livro nos leva para uma infinidade de caminhos desconhecidos, e juntamente com os personagens descobrimos novas coisas; seja sobre a estória, seja sobre nós mesmos.

Mas e agora? Se você não lé, você não é nada? Não descobre nada? Acredito que não chegue a um extremo tão grande, mas quem não cultiva esse lado leitor perde e muito uma boa diversão. Mas há quem diga que quem não gosta de lê, simplesmente ainda não encontrou seu livro favorito. Por isso, convido você, que olha para um livro e sente preguiça só de ver aquele amontoado de palavras. Não tenha medo delas, pense nas inúmeras aventuras que você pode viver? Nos inúmeros lugares que você nem imaginava em vida conhecer? É surreal? Talvez, mas mesmo assim não deixa de ser fascinante.

Enfim, não importa o que você seja – professor, advogado, assistente, balconista, frentista – e por ai vai. O simples fato de abrir um livro poderá fazer de você algo muito além do que aquilo que você acreditava que pudesse ser. Então dê uma chance, quem sabe você não encontra o seu livro favorito e acaba se apaixonando.

Então, o que você é?

Abraços,

You Might Also Like...

No Comments

  • Reply
    Jacqueline
    8 de outubro de 2013 at 8:56 pm

    Oie Amanda
    Gostei do texto. Eu não sei como alguém pode não gostar de leitura, não entra na minha cabeça rs
    Mas como você disse na penúltima parte do texto, acho que quem não curte leitura ainda não encontrou o livro certo, que irá despertar o desejo de ler sempre.
    bjos

  • Reply
    Vanessa Sueroz
    9 de outubro de 2013 at 7:34 am

    Oie,
    nossa adorei o texto. Eu sou uma jovem sonhadora e romântica rsrsrsrs mas fiquei na dúvida ao descrever meu noivo, afinal ele não lê rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

  • Reply
    Rayssa
    9 de outubro de 2013 at 9:50 am

    Concordo plenamente, Amanda. Inclusive tenho alguns amigos que dizem que não gostam de ler porque não conseguem se concentrar ou tem preguiça e eu sempre os incentivo a começar.. acho que a maior dificuldade é começar porque depois a leitura flui.

    Abraços

  • Reply
    Marla
    9 de outubro de 2013 at 4:18 pm

    Gostei do texto. Acredito que muita gente não lê, as vezes por falta de tempo, preguiça ou até mesmo por falta de incentivo, mas como você disse, quando ele encontrar aquele livro que lhe toque a alma, com certeza as coisa irão mudar.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

  • Reply
    Re Vitrola
    10 de outubro de 2013 at 1:33 am

    O que você lê, assiste, observa… somos um conjunto de muitas coisas! O importante é tentar absorver cada uma delas o máximo possível. Acho que nos livros podemos encontrar muitas sensações ótimas, que trazem muitas coisas interessantes!

    ótimo texto. Um beijo,
    Re

  • Reply
    Julia Goulart
    10 de outubro de 2013 at 11:00 am

    Oi Amanda, ótima reflexão. Eu acho também que, além de os personagens ter um pouco de nós, nós acabamos levando um pouco de cada personagem no fim da leitura.
    E acho que o importante é ser alguma coisa, sair do mundo “real” às vezes, não importa para que tipo de história.

    Beijinhos

  • Reply
    Gladys Sena
    14 de outubro de 2013 at 8:24 pm

    A leitura, ou a falta dela, faz parte do cotidiano de cada um e com certeza influenciará no nosso dia a dia, diante do nosso proceder com o próximo e com nós mesmos.

  • Leave a Reply