Por Amanda Almeida!
Filmes/Séries Pessoal

Adeus Chavinho.


Bom dia Leitores, tudo bem?
Ontem o dia terminou um tanto mais triste. Uma pessoa muito querida não apenas por suas criações incríveis, mas também por sua personalidade e carisma único, partiu. E é claro é impossível não sentir a tristeza e a saudade que é natural quando uma pessoa parte. Por conta disto, hoje acordei pensando sobre a finitude do ser humano.

Somos finitos, isto é um fato irrefutável, mas acredito que a beleza está justamente na finitude. Em nossas vidas temos inúmeras oportunidades de fazermos coisas únicas e deixar-mos marcar boas. Se pensarmos desta forma, Bolaños teve uma vida plena. E deixou sua marca. Acredito que todo mundo lembra de suas frases mais marcantes: “Sigam me os bons!“, afinal precisamos seguir apenas os bons. “Eu prefiro morrer do que perder a vida!“, e hoje, infelizmente, tem tanta gente que perde sua vida antes mesmo de morrer, em tantos caminhos errados.”A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena.” E tantas outras que ficarão marcadas na nossa memória.

Hoje o dia está triste, mas fiquei pensando; imagine a festa que deve está acontecendo no céu. Fiquei imaginando seu Madruga recebendo o Chaves dizendo: Bem vindo Chavinho, você foi muito valente, agora descansa. Senta aqui, vamos comer um sanduíche de presunto, que tal? E ele falaria seus Zas e comeria tudo com uma paixão incrível.

Enfim, que ele descanse, pois lutou bravamente nos últimos anos, e mesmo com sua partida, sabemos que ele permanecerá vivo em nossos corações.


Abraços,
Amanda Almeida

You Might Also Like...

9 Comments

  • Reply
    Ana Paula Barreto
    29 de novembro de 2014 at 1:22 pm

    Lindo texto.
    Realmente ontem foi um dia triste, uma perda e tanto. Mas concordo com você que uma das coisas que torna a vida tão especial é a sua finitude.
    E passar por aqui e fazer a diferença é, de certa forma, viver para sempre. Nesse sentido, o Bolaños viverá por muito, muito tempo em nossos corações.
    bjs

  • Reply
    Gabi
    29 de novembro de 2014 at 1:34 pm

    Oi, Amanda! Tudo bem e com você?
    Pois então, eu me senti triste com essa notícia também – e quem não se sentiu? Chaves ficará mesmo para sempre em nossos corações. Amei ler a sua reflexão sobre a festa no céu. Vai deixar saudade, sim, mas com certeza ele deixou a sua marca para várias gerações.
    Beijos.

  • Reply
    Jéssica Maria
    30 de novembro de 2014 at 2:18 pm

    Quer texto lindo, realmente irei sentir muita falta do nosso eterno Chaves, mas sempre o teremos na TV, hahah, nunca irei cansa de assistir suas aventuras e trapalhadas .

    Tchau Chavinho :'(

  • Reply
    Sofia
    30 de novembro de 2014 at 7:08 pm

    Oi, Amanda!
    Triste mesmo a notícia. O Chaves é um personagem muito único e notável, até hoje o assisto, haha. Mas fico feliz em saber que terá deixado sua marca para váaarias gerações <3

    Beijão

  • Reply
    Joi Cardoso
    30 de novembro de 2014 at 7:08 pm

    Realmente foi uma grande perda para várias gerações, me criei vendo e revendo Chaves e Chapolim, e com certeza ele deixou um baita de um legado para nós! Já com saudades!
    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

  • Reply
    Gladys
    30 de novembro de 2014 at 10:09 pm

    Ah foi uma notícia muito triste…
    O Roberto com seus personagens fez parte da infância de milhares de pessoas e eu sou uma delas.
    Que Deus conforte o coração dos familiares.

  • Reply
    Ryokobel
    1 de dezembro de 2014 at 2:16 pm

    Também fiquei triste com a notícia da morte do nosso eterno Chaves/Chapolin !!!
    É tão triste quando pessoas tão talentosas e criativas como ele se vão … Só espero que essas histórias que ele criou e todo o seu legado perdure por muitos anos.
    Vai fazer muita falta !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

  • Reply
    Débora Costa
    1 de dezembro de 2014 at 8:43 pm

    E se eu te falar que achava que o Chaves já estava morto, você acredita?! Sempre achei, agora que descobri que não e que agora era verdade, deu um baque. Gostava demais desse programa!

  • Reply
    Jeverton Nouer
    6 de Maio de 2015 at 12:01 am

    “se toda flor que eu desse ao chaves, se cada uma representasse um sorriso que ele nos presenteou, todas as flores do mundo não seria suficiente”

  • Leave a Reply