Por Amanda Almeida!
Leituras

A Mediadora – O Pedido e Lembranças


A Mediadora é sem sombra de dúvidas a minha série favorita da Meg Cabot, muito mais do que O Diário da Princesa. Suzannah é aquele tipo de heroína bem real, sem frescuras e que é fácil de se identificar. Li os seis primeiros livros com 17 anos, e me encantei pela história dessa mediadora que tinha por missão ajudar as almas a “seguir em frente“.

Não nego que anos depois repeti a leitura mais umas três vezes, por simplesmente sentir saudades dos personagens, das histórias, e também de um de meus casais favoritos na literatura; Jesse e Suzannah. Quando soube que o livro sete realmente era uma realidade e que seria publicado esse ano, fiquei tão eufórica que mal pude esperar pra ter a minha cópia e voltar a acompanhar os personagens que me eram tão queridos. Hoje vou escrever sobre o sétimo livro, Lembrança, e também sobre o ebook que saiu um tempinho antes para esquentar a nossa curiosidade, O pedido.

Logo aviso que terão alguns SPOILERS nesta resenha, mas me perdoem, vai ser impossível falar sobre o livro sem revelar coisas extremamente importantes dos outros livros, então leia por sua conta e risco (rsrsr).


Em O pedido Suzie e Jesse já estão namorando há alguns anos. Suzie está terminando a faculdade de pscicologia e Jesse está buscando uma residência no Hospital São Francisco. É dia dos namorados e Suzie vai passar da melhor forma possível, mediando um PMNO(Pessoa Morta Não Obediente), mas as coisas não saíram como planejado e ela acaba trazendo uma grande tempestade para a cidade.

Mas para melhorar as coisas Jesse aparece de surpresa para a comemoração do dia dos namorados, apesar deles terem acertado não fazerem nada no dia, e algumas situações levaram a um pedido um tanto estranho de casamento, porque Suzie acabou descobrindo o anel de noivado no bolso de Jesse. É de se pensar que ela logo diria sim, mas não foi bem isso que aconteceu.

Esse conto aqueceu e muito a minha vontade de ler Lembrança, e foi ótimo ver como andavam esses personagens tão queridos. Jesse estava se dando muito bem depois da “ressuscitação“, e a dinâmica deles ainda continuava a mesma de quando “fantasma-mediadora“. Apesar das inúmeras diferenças de temperamentos e também de época, eles são um casal que se completam, e foi lindo quando todas as coisas deram certo no final, e os dois enfim ficaram noivos. Acredito que por serem personagens tão queridos para mim, me senti como uma amiga que torce por um casal de amigos há muito conhecidos. Em resumo foi uma leitura muito proveitosa e que matou a minha saudade dos dois.

Lembrança começa de uma maneira bem trivial, com a Suzie, em seu estagio na Missão, tentando comprar uma bota de salto de couro, para substituir a que ela tinha perdido em O Pedido. Ela nem imaginava que seu dia viraria de ponta cabeça depois de receber um email de Paul Slater (pois é, aquele chato, mesquinho e também sedutor), dizendo que havia comprado a antiga casa onde Suzie morava e onde ela tinha conhecido Jesse. E como Slater não é bobo nem nada, já foi logo mostrando o motivo de seu interesse pela casa, e o motivo do contato. Caso ele demolisse a casa, que também foi onde Jesse havia morrido, uma maldição seria despertada, e Jesse, o morto revivido, sairia em uma caçada para matar todas as pessoas que um dia ele amou. E para que isso não acontecesse, Suzie só precisava dormir uma noite com ele, simples assim.

E a partir daí começa todo o drama. E como um drama é pouco na vida de nossa mediadora, no mesmo dia ela conheceu uma PMNO de sete aninhos que não largava de uma aluna da Missão, e que de fofa só tinha a cara, mas a pequena era extremamente poderosa e determinada. A vida não estava nada fácil para Suzie.

Lembrança foi um livro que li sem nem sentir. Meg é a rainha do chick-lit, e foi incrível acompanhar a Suzie adulta, apesar de que algumas coisas nunca mudam. No livro acompanhamos um pouco como estava à vida de alguns personagens queridos da série. Confesso que se pudesse, e se tivesse, leria muito mais porque eu realmente estava com saudade de alguns dos personagens.

Entretanto, esse livro tratou de um assunto muito delicado, o que foi um diferencial com relação aos outros. A história tinha duas linhas principais, a da bendita maldição que poderia se apoderar de Jesse, e da menina morta, que tudo fazia crer que foi por influência de um pedófilo. Achei que o tema foi abordado de maneira não muito agressiva, mas de forma que chamou a atenção para a questão. E não nego que no fim me emocionei com essa parte da história, pois fiquei imaginando a quantidade de crianças que passam por situações como essa todos os dias.

Com relação à história e ao enredo não tenho do que reclamar, o livro manteve a mesma energia dos anteriores, mas senti falta de uma única coisa; o “Hermosa”. Neste livro Jesse sempre chamava Suzie de “Mi Amada”, mas o Hermosa era tão característico dele nos livros anteriores, que achei estranho não ter esse pronome de tratamento entre eles. Não sei se foi por conta do tradutor, ou se no original a própria Meg tenha mudado algo, mas senti falta.

Enfim, se eu recomendo esse livro? Com toda certeza, e se você ainda não leu nenhum livro da série A Mediadora recomendo de olhos fechados, pois a história é extremamente divertida e a Suzannah é aquele tipo de protagonista que nos cativa desde o início dos livros. Com toda certeza vou sentir saudades de mais histórias com esses personagens tão queridos, mas sempre que sentir saudades deles, vou matar ela relendo as minhas histórias favoritas.

Dados do livro:
Título: A Mediadora – Lembrança
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera – Record

Um forte abraço.

You Might Also Like...

8 Comments

  • Reply
    Clayci
    7 de setembro de 2016 at 1:13 pm

    Eu não li a resenha toda! Pulei algumas partes porque morro de vontade de ler essa série!
    Nunca li nada da Meg e sempre vejo as pessoas elogiando rs.
    Qual livro dela vc me recomenda para começar? Acha que essa série é um bom começo?
    Beijos

  • Reply
    Aline Amorim
    8 de setembro de 2016 at 4:52 pm

    Eu só li a série “O Diário da Princesa”, gosto do jeito que a Meg escreve. E fiquei curiosa para ler essa série, acho que nunca li nehum livro com esse gênero.
    Beijos

    • Reply
      Amanda Almeida
      9 de setembro de 2016 at 5:10 pm

      Oi Aline,
      Espero que tenha a oportunidade de ler.
      bjus

  • Reply
    Fran Oliveira
    8 de setembro de 2016 at 9:52 pm

    Eu ainda não conhecia essa série de livros!! Tenho muita vontade de ler “O Diário da Princesa”, mas eu fiquei mais curiosa e interessada nestes livros. Histórias bem envolvente e que me deixou muito curiosa. Muito boa a resenha <33
    Beijos,
    http://www.dosedeilusao.com

    • Reply
      Amanda Almeida
      9 de setembro de 2016 at 2:51 pm

      Oi Fran,
      Espero de verdade que você tenha a oportunidade de ler. Essa série é a minha favorita da Meg.
      Bjus

  • Reply
    Bruna WB
    10 de setembro de 2016 at 9:31 pm

    Amanda, eu sou APAIXONADA por essa série e estou morrendo aqui que não consegui ler o livro novo ainda. Lembro que comecei a ler quando só tinha os dois primeiros livros lançados no Brasil, então talvez meu amor seja por ter acompanhado por um bom tempo toda a história. Sua resenha aqui me deixou até nervosa pra ler de uma vez. É estranho ter um carinho tão grande por personagens né? A Meg é sensacional.
    Curioso que hoje mesmo eu usei uma referência ao Slater no shopping, quando vi um guri que era ele escrito! Meu namorado não entendeu e, ai, queria te mostrar, hahahah.
    Beijos,
    Bru
    http://www.moderando.com

  • Reply
    Ryokobel
    12 de setembro de 2016 at 9:58 pm

    Oi Amandinha, tudo bem contigo ???
    Quando eu era mais nova, por motivos que não sei explicar, nunca soube da existência de A Mediadora. Fui descobrir que essa série existia quando fiz vinte anos, acredita ???
    Por esse motivo acabei perdendo a chance de ler os livros e com tantos livros que quero ler atualmente, não me sobra espaço para mais essa série. Tudo o que conheço, conheço por resenhas e amigos que leram eu curtiram muito, muito mesmo, mas enquanto isso eu vou tentando conferir tantos livros que hoje fazem muito mais o meu estilo do que essa série. Não sei se deu para entender, rsrsrs.
    Mas tirando as minhas histórias pessoais, fico muito feliz por saber que tanto o conto, quanto o novo livro te agradaram, te trouxeram aqueles personagens que gosta tanto !!! É muito bom retomar uma série que amamos e ver que ela continua do jeito que sempre gostamos né ??? *-*

    Beijinhos
    Dá uma Passadinha no Canal

    • Reply
      Amanda Almeida
      14 de setembro de 2016 at 2:51 pm

      Te entendo Bell,
      mas quando tiver tranquila, dá uma chance, só por diversão mesmo 🙂
      bjus

    Leave a Reply