Por Amanda Almeida!
Comportamento

#Aleatório – Respondendo: afinal quem tem cacife pra falar de literatura?

Bom dia leitores, tudo bem?

Por esses dias, semana passada para ser mais específica, vi um vídeo da Tati Feltrin que me fez refletir algumas coisas; e o vídeo tinha o seguinte título: Afinal, quem tem cacife pra falar de literatura?

Não é a primeira vez que ouço/leio esse tipo de observação, por isso resolvi responder ao vídeo, e peço desculpas a Tati, pois não vou responder em vídeo (estou devendo um vídeo da tag Arco íris de livros até hoje que nunca postei por problemas técnicos, mas um dia ele sai, por isso achei mais prático fazer escrito).

Afinal, quem tem cacife mesmo? Enquanto estava na faculdade era comum haver esse tipo de discussão, acalorada na maioria das vezes, nas aulas de literatura e até mesmo entre os professores. E alguns defendiam com unhas e dentes que alguns profissionais, ditos críticos literários, não tinham cacife nem conhecimento nenhum pra falar de literatura. Isso me fazia questionar sempre o porquê de tais afirmações, afinal todos temos o direito de expor nossas opiniões certo?

Assim que terminei a faculdade de Letras percebi que isso tudo era muito relativo. Quando voltei a blogar e percebi que a blogosfera literária esta repleta de blogs, de diferentes formatos e com blogueiros das mais diversas idades, percebi cada vez mais que de fato, ter ou não cacife não faz muito sentido, e vou responder o motivo nas duas perguntas deixadas pela Tati.

1°Quem (ou o que) determina quem tem ou não cacife para falar de literatura?

Ninguém! Na minha humilde opinião, ninguém deve determinar se alguém tem autoridade para expor a sua opinião sobre determinado assunto ou não. A pessoa em questão precisa apenas saber embasar sua opinião expondo o porquê de ter gostado ou não de determinado livro (e isso vale pra tudo na verdade). Acredito que o que talvez falte, não é cacife, o que sinceramente é um tanto preconceituoso esse termo, mas sim argumentos. O saber argumentar é essencial e isso não vem de uma hora para outra, isso se adquire com o tempo e experiência (ou como dizia a minha professora de literatura, vivencia). Contudo, até mesmo as pessoas com poucos argumentos podem gostar ou não de determinadas coisa e expor minimamente os motivos. Não há uma regra geral, e o mais interessante disso tudo é o fato de não haver uma regra, pois todos nós temos o direito de expor nossas ideias e opiniões. E o leitor que busca por opiniões, tem todo o direito de qual delas escolher e a qual delas dar crédito, mas sem desmerecer nenhuma delas.

2°As pessoas que não conhecem teoria literária podem falar sobre literatura?

Mas é claro!!! E sinceramente, o fato de alguém não ter feito letras ou jornalismo não a torna inferior ao lado de um profissional dessas duas áreas. E preciso dizer que já vi pessoas que não se formaram em nenhuma delas e que sabem expor sua opinião de forma mais coesa do que alguns que cursaram uma dessas. A Tati disse uma coisa em seu vídeo que eu achei muito interessante. Ter conhecimento teórico é ótimo, mas não é essencial, pois quem visita o seu blog, ou o seu canal literário, não esta interessado em ter uma aula de literatura; mas sim curioso em saber o que você tem a dizer sobre determinado livro, ou assunto, e saber a SUA OPINIÃO como leitor. A meu ver, a blogsfera literária é um grande clube de livro, em que as pessoas leem e expõem a sua opinião a respeito e trocam ideias com os seus leitores e blogueiros. E para isso não é necessário ter um diploma para expor as suas ideias.

Enfim leitores, achei essa discussão bem valida e boa para uma reflexão. E vocês, o que acham desse assunto? Me digam a opinião de vocês.

Um grande abraço,

You Might Also Like...

46 Comments

  • Reply
    Nataly Nunes
    26 de Março de 2013 at 12:02 pm

    Oi, Amanda!
    Concordo com tudo o que escreveu! Não é preciso ser formado em nada para ter direito de expor opinião. Como você mesma disse, muitos não tem formação e se expressam infinitamente melhor do que aqueles que tem.
    A vivência e a prática são tudo.
    Beijos!

    • Reply
      Amanda Almeida
      26 de Março de 2013 at 4:33 pm

      Pois é Nataly, é tudo muito relativo mesmo, por mais que uns e outros tenham maior ou menos vivencia, todos tem o direito de expor sua opinião, e para isso não se precisa necessariamente de um diploma na mão. 🙂

  • Reply
    Paloma Viricio
    26 de Março de 2013 at 3:30 pm

    Opa…Amanda! Adorei a postagem e seu ponto de vista sobre o assunto e concordo com você. Todos podemos expressar nossas opiniões sobre a literatura e também acho preconceituoso isso de ter cacife ou não. Olha…sou formada em jornalismo e vi muita gente na faculdade que no último período tinha o texto péssimo…então diploma não define quem é melhor ou pior em algo. Ah…e ainda tinha uma professora que torcia o nariz quando falávamos sobre blogueiros que davam opinião sobre algo e tal. Sempre achei isso errado, pois tem um monte de jornalista por aii fazendo titica. Aliás, estou dos dois lados da moeda, sou profissional e também blogueira…não curto esse tipo de preconceito como o que ela tinha e mostrava claramente. Todos temos direito de expor opinião, não importa diploma nem profissão. Amei…seu post d++!^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    • Reply
      Amanda Almeida
      26 de Março de 2013 at 4:38 pm

      Paloma isso também aconteceu na minha graduação, por isso me questionava, será mesmo que um diploma é tão essencial, afinal muitos daqueles profissionais saíram do curso com déficits enormes. Também tinha professores que torciam o nariz para algumas resenhas encontradas on line, mas não minto quando digo que muitas vezes elas me ajudaram e muito a enxergar coisas que no momento da leitura não havia percebido. Que bom que gostou do post, fico feliz ^.^

  • Reply
    Katielle Borba
    26 de Março de 2013 at 4:05 pm

    Oi Amanda,
    Eu concordo com que tu falaste. Acho que que visita nossos blogs quer saber nossa opinião e nada de teoria. Acho que todos tem direito a opinião os que tem estudo para isso e os que somente leem por prazer, assim como eu.
    Concordo também com o que a Nataly falou, vivência e prática são tudo.
    Beijos,
    Katielle

    • Reply
      Amanda Almeida
      26 de Março de 2013 at 4:40 pm

      Pois é Katielle, isso foi uma das primeiras coisas que pensei. Ninguém que visita um blog esta em busca de receber uma aula de literatura e sim saber a opinião e sobre o livro que a pessoa leu. E vivencia de fato é tudo.
      Abraços.

  • Reply
    Thaís
    26 de Março de 2013 at 4:10 pm

    Pois é, Amanda! Muitos amigos que viram o vídeo da Tati Feltrin me pediram para fazer o mesmo que você, mas não vou me pronuncia formalmente porque acho que ter cacife ou não vai além de muitas coisas.

    O primeiro ponto que concordo plenamente com você é que ninguém tem o direito de julgar o que o outro tem ou não direito de fazer. Todos, de uma forma ou de outra, somos leitores, e na minha humilde visão, todos têm o direito de falar daquilo que lhe é conveniente. Outra coisa, a expressão ‘ter cacife’ já é muito infeliz para mim porque ninguém tem total autoridade para falar de um determinado assunto com toda certeza, até mesmo os estudiosos têm seus questionamentos e questionadores. Nós estudantes de Letras sabemos bem que tudo é mutável, vide nossa língua.

    A única coisa que as pessoas têm que ter em mente, pelo menos para mim, é que Literatura, leitura, os livros em geral são avaliados conforme o conhecimento de mundo que cada um tem. Eu posso ver determinada coisa em um livro, mas outra pessoa pode ver de outra e de uma forma diferente.

    As pessoas estão esquecendo o que é criticar de uma forma saudável, estão esquecendo que como humanos temos pensamentos e ideias diferentes. Acredito que a questão toda não é ter cacife ou não, mas sim se você respeita o que o outro pensa ou não.

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    • Reply
      Amanda Almeida
      26 de Março de 2013 at 4:28 pm

      Exatamente Thais. Esse vídeo me fez lembrar de diversas aulas, e o mais engraçado é que de fato não há certo e errado. Apenas baga, conhecimento de mundo e isso se aprende com o tempo. E meu conhecimento de mundo diverge do de outras pessoas, pois cada um vivenciamos experiencias diferentes.
      E concordo quando você diz que falta respeito quanto a opinião alheia. Por isso disse no texto, cada um que busca por opiniões tem todo o direito de escolher qual ouvir e dar crédito, mas sem desmerecer as demais.
      E obrigada por seguir, adorei saber sua posição a respeito do assunto.
      Abraços ^.^

  • Reply
    Leandro de Lira
    26 de Março de 2013 at 4:17 pm

    Oi Amanda!
    Super concordo com você. Esse lance de que só profissionais sabem e possuem argumentos suficientes é pura ilusão. Conheço pessoas que não tem diplomas, mas são tão inteligentes e possuem argumentos tão relevantes e coesos, que chega a ser incrível.
    Enfim, gostei muito de saber sua opinião e mais ainda de saber que pensamos de forma parecida. (:
    Abraço!

    • Reply
      Amanda Almeida
      26 de Março de 2013 at 4:41 pm

      Oi Leandro,
      Também conheço umas pessoas assim, que tem um poder argumentativo tão apurado que qualquer um diria que já é formado, mesmo sendo tão jovens.
      Abraços,
      Amanda Almeida

  • Reply
    Lucas - Descobrindo Livros
    26 de Março de 2013 at 7:17 pm

    Oi Amanda, tudo bem?
    Concordo com o que você escreveu!
    Acho que temos o direito de expor nossas opiniões contanto que tenhamos alguma base pra isso, nunca sair falando asneiras por ai sem fundamento.
    Adorei o blog descobrindolivros.blogspot.com.br
    Segue e comenta <3

  • Reply
    Delmara Silva
    26 de Março de 2013 at 7:21 pm

    Concordo plenamente,
    texto magnifico e esclarece e muito a mente daqueles que acham que só quem fez letras ou jornalismo tem o direito de expor a opinião de forma coesa e para aqueles que menosprezam a opinião daqueles que não cursaram tais cursos.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

  • Reply
    Gladys Sena
    26 de Março de 2013 at 9:50 pm

    Não vi esse vídeo, mas gostei da sua reflexão.
    Tenho percebido em alguns blogs que quando alguém discorda do ponto de vista do blogueiro vira uma guerra! Totalmente desnecessário e incompreensível tais atitudes, visto que para cada leitor, o mesmo livro, provoca diferentes percepções.

    • Reply
      Amanda Almeida
      27 de Março de 2013 at 7:57 am

      De fato essa guerra é muito desnecessária, nem sempre se tem a mesma opinião, e graças a Deus que é assim.
      Abraços 🙂

  • Reply
    Sofia
    26 de Março de 2013 at 10:16 pm

    Oi Amanda! Concordo plenamente com você, ninguém deve julgar ou decidir o que o outro expõe, uma opinião, uma ideia. Afinal, todos temos liberdade de expressão, pois se fosse necessário um diploma para isso, o mundo não teria realmente essa variedade de trocas de opiniões e informações.
    Conheço pessoas com diplomas e tals, mas que não possuem o mesmo ‘grau’ de argumento e inteligência de uma pessoa que não tem. De qualquer forma, adorei saber sua opinião!

    Beijos

    • Reply
      Amanda Almeida
      27 de Março de 2013 at 8:03 am

      Oi sofia!
      De fato, ter ou não um diploma é relativo, precisa-se de experiencias e vivencia. Sem isso o conhecimento acaba sendo esquecido.
      Abraços ^.^

  • Reply
    Endry
    27 de Março de 2013 at 1:12 am

    Querida! Como senti falta deste cantinho! 🙂
    Está tudo tão lindo por aqui! *—*
    Esse tema é bem importante e acredito que todos nós deveríamos refletir sobre ele… Cacife é distinção, somente. Falar de livros lidos, qualquer um pode. O que não pode é falar de livros que não leu. Falar a respeito, de suas impressões, de modo respeitoso (sim, pq há muita falta de respeito em alguns comentários) é super válido e é aberto a todos. Não é necessário cacife, somente leitura e boas ideias 🙂

    Beijo grande, querida :*
    Espero não sumir de vez, hihi 😀

    • Reply
      Amanda Almeida
      27 de Março de 2013 at 8:13 am

      Endry, flor, quanto tempo, espero que você não suma mais 🙂
      De fato é bom refletir sobre isso pois é algo que infelizmente ainda existe e muito na mente de algumas pessoas e profissionais.
      Abraços,
      Amanda Almeida

  • Reply
    luciana miranda
    27 de Março de 2013 at 1:19 pm

    Olá, minha flor, tudo bom com você?
    Olha, minha mãe diz assim: Até quando você tiver 100 anos você não vai saber e nem entender tudo, portanto, procure sempre.
    E a partir disso eu chego a seguinte conclusão, opinião é opinião. Agora acho que todos que escrevem, principalmente resenhas, deveriam colocar expondo em seu texto que o que escreveram é o que conseguiram entender, é sua humilde opinião, aquilo ali não é a verdade, é opinião, e cada um tem sua verdade.

    • Reply
      Amanda Almeida
      27 de Março de 2013 at 2:09 pm

      Oi Luciana, tudo bem sim e você?
      De fato, mas toda resenha é uma opinião e não uma verdade absoluta, e o interessante é justamente isso, essa diversidade de ideias.
      Abraços, 🙂

  • Reply
    Nana
    27 de Março de 2013 at 2:30 pm

    Oi Amanda
    Adorei o texto, e concordo com você.
    Até na faculdade eu tinha esse pensamento.. porque apesar do professor estar ali dando aula, ele também tem o gosto literário dele… e você cita o que você gosta ele pode falar que não é ‘literatura’ [aconteceu uma vez lá na faculdade, uma aluna citou Paulo Coelho e o professor disse que ele não era literatura [???], enfim]

    Da minha parte, eu uso o blog mais pra indicar livros.. com minha opinião. Eu realmente não tenho cacife nenhum pra falar de literatura! Pois, sempre estou achando que tem gente que ler livros melhores que eu, então.. HAHAHA

    Bom feriado pra vc
    Nana – Obsession Valley

    • Reply
      Amanda Almeida
      27 de Março de 2013 at 2:40 pm

      Oi Nana, tudo bem?
      Menina já passei por coisas do tipo na faculdade também. Certa vez uma professora de literatura Brasileira disse que nossa literatura é melhor pois nos faz pensar. Tive uma discussão feia com ela, dizendo que a nossa nada mais era do que a cópia de muitos estilos que primeiro surgiram na Europa e depois foi trago pra cá. E flor, não existe essa coisa de cacife, todo mundo pode falar de literatura, basta dizer o porquê. 🙂
      Bjus.

  • Reply
    Livroterapias
    27 de Março de 2013 at 5:23 pm

    Super legal o post!
    Minha opinião como profissional (sou formada em Letras) não é muito diferente da sua!
    Cada leitor fala o que sente ao ler a obra e isso é o que importa!
    Beijos
    Rizia – Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

  • Reply
    Gabi Lima
    27 de Março de 2013 at 7:28 pm

    Oi Amanda!
    Concordo com você. Não precisa ter feito Letras ou Jornalismo para falar sobre literatura. O interessante nos blogs literários é que cada um tem a sua opinião, seu gosto e cabe ao leitor se identificar ou não com as preferências do blogueiro. O que fazemos é dar a nossa opinião sobre os livros, o que pode discordar da visão de um do de outro, mas isso não desclassifica o que escrevemos, apenas mostra como interpretamos tal leitura.

    Beijos,
    Gabi Lima
    http://livrofilmeecia.blogspot.com.br

  • Reply
    Luiza
    27 de Março de 2013 at 8:34 pm

    Aplaudo seu post! Quantas e quantas vezes já não fui tratada como uma “ninguém” pra sair falando por aí de literatura? Mas a verdade é que quem lê tem o direito de dar a sua opinião pessoal sobre a leitura!

    Bjs

  • Reply
    Bruna
    27 de Março de 2013 at 11:09 pm

    oii amiga!

    vi o vídeo da Tati também e adorei sua resposta.
    resumindo: quem tem cacife para falar de literatura? quem gosta do assunto e se sente suficientemente a vontade pra falar, independente de formação na área ou não.

    beijos
    ;**

  • Reply
    Raíssa Lis
    28 de Março de 2013 at 7:48 am

    Oiie, eu achei muito interessante essa discussão, acredito que qualquer um tenha o direito de dar sua própria opinião e que como blogueiro e leitores, temos que respeitar.
    Além do mais, temos que ficar felizes, quantos blogues estão surgindo e quantos leitores estão começando sua carreira graças a onda de blogues literários.
    Vamos respeitar a opinião de cada um e pensar como aumentar a média de livros lidos pelos brasileiros !!
    Beijos
    Raíssa Lis
    Flor de Lis – http://florderaissalis.blogspot.com.br/

  • Reply
    Andreza Galvão
    28 de Março de 2013 at 8:21 am

    Oi, Amanda!
    Eu acho que todos tem o direito de expressar suas opiniões, não é mesmo? Não precisa ser formado em Letras, Jornalismo ou o que seja. Qualquer um pode e tem capacidade para expressar o que achou de um determinado livro ou qualquer outro tipo de leitura. Na minha opinião o que falta é respeito; afinal, cada um experimenta uma sensação diferente daquilo que lê. Somos diferentes e pensamos diferente. É preciso aceitar isso, aceitar as opiniões de cada um. O fato de as opiniões serem diferentes não quer dizer que estão erradas, não é?

    Beijos!

  • Reply
    isabel
    28 de Março de 2013 at 10:03 am

    Eu não poderia concordar mais. Fico um pouquinho irritada com críticos literários e afins que creêm que alguém sem uma formação teórica não pode falar de livro. Livro é entretenimento, minha gente! Não estou discutindo os retratos de gênero em Machado de Assis (?) no meu blog, e sim se gostei ou não de Dom Casmurro. Eles que continuem reclamando: vamos continuar lendo, comentando, falando, com “cacife” ou não.

  • Reply
    Marla
    28 de Março de 2013 at 1:27 pm

    Oi Amanda,
    Gostei do post e concordo com que você disse;
    Cada um tem o direito de ter sua opinião e de expressa-lá, da maneira que quiser sem necessitar ter um diplomata para isso.

    *bye*

    loucaporromances.blogspot.com

  • Reply
    Vinícius
    28 de Março de 2013 at 6:33 pm

    Estava esperando a sua resposta para esta pergunta!
    Vi o vídeo da Tati Feltrin e achei que ela – e também você – deram um tapa na cara desses fixados por leitura clássica apenas, e abominam outros leitores!
    Beijos,
    Vinícius – Livros & Rabiscos

  • Reply
    Daniela Silva
    29 de Março de 2013 at 9:29 pm

    Realmente, não se precisa de diploma para opinar sobre qualquer livro que seja, concordo.

    Beijos

  • Reply
    Yara Andrade
    29 de Março de 2013 at 11:55 pm

    Oi Amanda!
    Também vi esse vídeo da Tati Feltrin, e eu acho que ter lido o livro e , como você, que o saber argumentar são as únicas coisas essenciais. Esse vídeo da Tati, o seu texto e os videos resposta são todos tapas na cara de quem diz o contrario.
    Beijos

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

  • Reply
    Roberta Melo
    30 de Março de 2013 at 1:31 pm

    Gostei do seu posicionamento. Acredito que a blogosfera é um espaço para todos expressarem suas opiniões de acordo com o seu gosto e necessidade, independente do assunto e da forma abordada. Cada indivíduo, como você disse, tem seu grau de experiência e vivência. Cada tipo de texto tem seu público e, para mim, o mais importante é conseguir alcançar mais indivíduos para o mundo da literatura, artes… Fazendo com que ele seja um cidadão mais crítico, apenas dando esse empurrãozinho com as palavras. Beijos ;*

  • Reply
    Clara Beatriz
    30 de Março de 2013 at 1:41 pm

    Concordo com você, cada um tem uma opinião e as pessoas tem que aceitar.
    Adorei a sua reflexão.

  • Reply
    Mari
    30 de Março de 2013 at 8:51 pm

    Oi flor,
    Concordo com você , já vi inúmeras discussões referente a esse assunto, mas sua resposta foi a que me chamou mais atenção, não por ser exatamente o que penso, mas porque você soube falar o porquê.
    Beijos
    http://marifriend.blogspot.com.br/

  • Reply
    Nathalia silva
    31 de Março de 2013 at 12:17 am

    Sou do tipo de pessoa que acredita que cada um tem o direito de expressar a sua opinião, seja ela com bases teóricas mais elaboradas ou aquelas mais simples. Ninguém deve se julgar o sabedor por haver mais contato com um determinado tema do que outro. Ele pode ser mais qualificado mas não quer dizer que outro que não tenha tanto conhecimento não possa ter o devido “cacife” para argumentar.

  • Reply
    Cida
    31 de Março de 2013 at 12:22 pm

    Oi Amanda! Eu sempre assisto os vídeos da Tati e acho bem legal os temas apresentados. Quanto ao tema que você citou aqui, concordo com sua opinião, não preciso ter um diploma de Letras para dizer se gostei ou não de um livro, é minha opinião, não uma tese sobre o livro.
    Boa Páscoa. Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

  • Reply
    Francilene Rodrigues
    31 de Março de 2013 at 1:12 pm

    O fato é que cada um pensa de uma maneira diferente. E com certeza todo aquele que lê tem capacidade de expôr aquilo que sentiu da sua leitura.

  • Reply
    Maíra
    31 de Março de 2013 at 2:50 pm

    oii amanda *-* sério ;s será que chegou já? já faz algumas semanas que perguntei ^^
    concordo, eu só assisti por causa do namorado, mas tb já tava saturada de vampiros ahuahuauah
    espero que sim 😀

    eu vi o vídeo da Tati, e realmente eu concordo com ela e com o que você disse, TUDO! acho que todo mundo tem liberdade pra dar opinião que quiser, a internet é livre e a opinião pessoal é o que importa ^^

    não importa se tem ou não cacife, essa pessa tem opinião e ela quer expor isso, não vejo nada demais ^^

    nossa, super interessante essa discussão, acho que não apenas para as blogueiras que tem blog de literatura, mas pra quem le também 😀

    adorei, beijos :*

  • Reply
    Poly
    31 de Março de 2013 at 4:42 pm

    Concordo com vc. Falar sobre livros vai da opinião da pessoa. Qualquer um pode falar se o conteúdo do livro te agradou ou não e pq.
    Acho que questões mais técnicas são melhores analisadas por profissionais da área, mas isso não desqualifica ninguém a falar do assunto.
    Feliz Páscoa!
    Bjuxxxx

  • Reply
    Mari Mari
    31 de Março de 2013 at 5:40 pm

    Primeiro, preciso dar um exemplo. Vai soar bastante puxa-saco, mas eu juro que esse não é o meu objetivo rs
    Leio uma série de blogs que fazem críticas literárias, e preciso ser sincera aqui: o seu blog é um dos unicos para o qual tenho paciência. Você faz criticas inteligentes e que interessam até mesmo quem não leu o livro em questão. E é por essa e outras que concordo com você em um ponto: ninguém pode determinar quem tem cacife ou não para falar de literatura. Mas eu não acho que qualquer um possa. Entende? rs
    bjão!

  • Reply
    Daniele Moreira
    1 de Abril de 2013 at 11:33 am

    Concordo com você plenamente, todos tem direito a expôr suas opiniões, acho apenas que as pessoas precisam ter muito cuidado com as críticas e a forma como elas podem expôr autores e obras 😉

  • Reply
    Luara Cardoso
    1 de Abril de 2013 at 1:28 pm

    Oi Amanda!
    Concordo MUITO com você. Acho que pessoas que sabem mais sobre literatura e técnicas literárias vão ter mais argumentos para discutir o assunto, isso ninguém pode dizer o contrário. Mas mesmo quem não tem pode dar sua opinião, afinal, desde quando precisamos ter TOTAL conhecimento para falar de algo que gostamos?
    Adorei o post.

    Um beijo,
    Luara – Estante Vertical

  • Reply
    Maíra
    1 de Abril de 2013 at 5:31 pm

    agora que eu fui ler que você recebeu a carta *—* ebaaa eba! que bom, aguardo então a sua cartiinha *-*

    beijos :*

  • Reply
    Camila Leite
    3 de Abril de 2013 at 11:55 am

    É muito complicada essa guerra de quem pode ou não falar sobre literatura – aliás, sobre qualquer coisa. Para se ter conhecimento não é preciso ter mestrado ou doutorado. Muitos leitores estão ainda no Fundamental – que é onde se começa a vida literário de quase a maioria. O problema, é que muitos profissionais, não reconhecem nossos conhecimentos. Acredito que estejamos – nós, blogueiros literários, leitores assíduos – mais aptos a dizer o que é legível, juntando com o conhecimento técnico dos profissionais, o mundo literário seria completamente diferente. Porque muitas vezes, a pessoa tem cursos e mais cursos de literatura, mas não sabe o que o povo realmente lê, muitas vezes vemos livros e mais livros de baixa qualidade serem lançados, sem qualquer pena ou dúvida. No entanto nosso saber se restringe ao que nos permite. É sempre bom profissionalizar-se, mas é preciso que haja a mistura dos dois saberes, o técnico e o pessoal.
    E eu já nem sei mais o que estou falando… hahahaha
    Adorei seu blog.
    Beijos

    Camila Leite
    @sonhospontinhos
    http://sonhosentrepontinho.com

  • Leave a Reply